Biologia Molecular
Gene Xpert GBS
 

 

Gene Xpert GBS

A infeção por Streptococcus do grupo B ainda permanece como a principal causa de sepsis neonatal. As taxas de colonização materna não se alteraram mas o rastreio pré-natal às 35-37 semanas, combinado com o uso de antibióticos levou a um decréscimo de doença(1,2).

Contudo, a baixa sensibilidade quando utilizados os métodos tradicionais de pesquisa doStreptococcus do grupo B (Cerca de 50% de falsos negativos(3) quando testados por cultura) leva a uma estratégia baseada no risco, o que expõe 65-68% das mulheres a antibióticos. Esta situação tem sido ligada ao aparecimento de estirpes multirresistentes.

Outra questão é o tempo necessário para obter um resultado, que no caso da cultura serão vários dias.

A Biologia Molecular permite ultrapassar este problema e o LAP disponibiliza um teste molecular com as seguintes características:

PERFORMANCE

Sensibilidade: 99.0% (95% CI = 96.3–99.9)
Especificidade: 92.4% (95% CI = 90.1–94.4)

  • Resposta em 30 minutos após a entrada da amostra no laboratório.
  • Processo de colheita muito similar ao método convencional (contactar o LAP para obter meios de colheita e informação)

1. CDC. (2010). Prevention of Perinatal Group B Streptococcal Disease, Revised Guidelines. Morbidity and Mortality Weekly Report, Vol.59.

2. ACOG, A.C. (2011). Prevention of Early-Onset Group B Streptococcal Disease in Newborns. Committee Opinion, 1.

3. Paolucci, M. E. (2012). How can the microbiologist help in diagnosing neonatal sepsis? International Journal of Pediatrics, 14.


 
 

Laboratório

 

Entrega de Amostras

 

Call Center

 

Downloads

Siga-nos nas redes sociais:
Unilabs Facebook Unilabs Instagram

 
  Todos os direitos reservados LAP — Laboratório de Anatomia Patalógica Site desenvolvido por Marca Design